Cantora Sylvinha Araújo morre em São Paulo

A cantora Sylvinha Araújo, da Jovem Guarda, morreu na noite desta quarta-feira em São Paulo, aos 56 anos, devido a complicações de um câncer de mama.

Redação com Agência Estado |

De acordo com a assessoria de imprensa do Hospital Nove de Julho, a cantora estava internada desde o dia 4 deste mês.

Segundo o hospital, a paciente morreu às 20h35. O enterro do corpo será nesta quinta-feira no cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, Grande São Paulo.

Nascida Silvia Maria Vieira na cidade de Mariana, em Minas Gerais, Sylvinha surgiu no cenário nacional com o furacão Jovem Guarda. Lançada por Chacrinha, nos anos 1960, apresentou o programa "O Bom", com Eduardo Araújo, com quem se casou em 1969 e teve dois filhos.

Lançou diversos discos e gravou mais de 2 mil jingles para comerciais. A versão soul que gravou para a música "Paraíba", de Luiz Gonzaga, rendeu-lhe o apelido de "Janis Joplin brasileira", dado pelo produtor musical e crítico Nelson Motta.

Recentemente, Sylvinha se afastara da publicidade para se dedicar com o marido Eduardo à sua gravadora, a Number One. Em 2001, lançou o álbum "Suave é a Noite". Mesmo doente, continuava cantando.

O enterro da cantora será hoje no Cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, Grande São Paulo.

Leia mais sobre: Jovem Guarda

    Leia tudo sobre: jovem guardamúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG