Literalmente nos braços do povo, o compositor e cantor José Bispo Clementino dos Santos, o Jamelão, principal intérprete dos sambas-enredo da Escola de Samba Estação Primeira da Mangueira, foi enterrado hoje ao som da bateria da escola, no cemitério São Francisco Xavier, no bairro do Caju, zona portuária do Rio de Janeiro. Entre os poucos famosos que compareceram ao enterro, acompanhado por mais de 500 pessoas estavam o ator Milton Gonçalves e o também intérprete Neguinho da Beija-Flor.

Jamelão faleceu sábado de madrugada no Rio, de infecção generalizada.

O governador Sérgio Cabral, que decretou luto oficial de três dias no estado, mandou uma das dezenas de coroas de flores. Cabral não conseguiu passar pela quadra da escola de samba onde foi feito o velório desde a noite de sábado, porque viajou para a Alemanha antes de o corpo chegar à Mangueira. O presidente Lula enviou também uma coroa de flores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.