CANNES, 19 MAI (ANSA) - O filme argentino La Sangre Brota de Pablo Fendrik, exibido na 47ª Semana da Crítica Internacional, circuito paralelo do 61º Festival de Cannes, recebeu elogios e críticas da revista norte-americana Variety.

"Deve se passar cerca de uma hora de filme antes que se comece a ver sangue nessa primeira obra de Pablo Fendrik, mas quando aparece (o sangue) brota 'aos montes'", comenta o produtor Jordan Mintzer em uma coluna dedicada ao filme.

"Sombrio retrato de uma família argentina semi-psicótica, que culmina em uma cena violenta à qual só resistirão os estômagos mais preparados, esse estilizado filme deveria ser bem recebido em vários festivais antes de encarar uma marginal estréia comercial", acrescenta o artigo. (ANSA)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.