Candidatos no DF não atendem exigências da lei eleitoral

As onze chapas registradas para a eleição indireta do sucessor de José Roberto Arruda no cargo de governador do Distrito Federal (DF) têm problemas na documentação exigida pela lei eleitoral. O presidente da Câmara, Cabo Patrício (PT), deu prazo de 72 horas para que os partidos cumpram todas as exigências.

Agência Estado |

O prazo vence na próxima segunda-feira, às 18 horas.

Além de ser fictícia a primeira chapa inscrita - em nome de "Tony Panetone" e "Bezerra Dourada", um protesto de um grupo de estudantes contra a corrupção -, os outros dez candidatos deixaram de apresentar documentos como título de eleitor, certidão criminal eleitoral e proposta de programa de governo.

O candidato do PTB, Luiz Felipe Coelho, não é - ao contrário do que exige a lei eleitoral - filiado ao partido há mais de um ano. O candidato do PRTB, José Carlos Pereira, também não. Os candidatos a vice-governador pelo PSDC, Waldenor Paraense, e pela coligação PSL/PTN, Paulo Vasconcelos, também estão filiados às suas legendas há menos de um ano.

O PRB foi o único partido que não apresentou o ofício de autorização das candidaturas. PSL/PTN, PSDC, PMDB, PCdoB, PRTB e PV esqueceram de apresentar as cópias dos títulos de eleitor ou do candidato a governador, ou do vice, ou de ambos. A certidão de quitação eleitoral só foi apresentada pelo PRB, PTB, PT e PR. A exigência de apresentação da certidão criminal eleitoral, federal e estadual só foi apresentada pelos candidatos do PTB a governador e a vice.

Os candidatos que não são filiados há mais de um ano poderão ser substituídos por outros do mesmo partido. Fazer novas coligações, porém, é proibido. A eleição indireta está marcada para o próximo dia 17.

O cargo de governador do Distrito Federal foi declarado vago pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que cassou o mandato de José Roberto Arruda por infidelidade partidária. Acusado de ser o chefe de um esquema de corrupção no governo local, Arruda está preso há cerca de 50 dias por tentativa de suborno de uma testemunha.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG