RIO DE JANEIRO - O vereador Josinaldo Francisco da Cruz, conhecido como Nadinho de Rio das Pedras (DEM), e o candidato a vereador Cristiano Girão (PMN) prestam depoimento nesta terça-feira à CPI das milícias da Assembléia Legislativa do Rio (Alerj).

Acordo Ortográfico

Em uma reunião realizada no último dia 2, a CPI aprovou também a convocação do vereador Luiz André Ferreira da Silva, o Deco (PR), do candidato a vereador Luiz Monteiro da Silva (PTC) e de Marco Aurélio França Moreira, o Marcão, investigado por suspeita de chefiar uma milícia na Gardênia Azul, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio.

Muitos candidatos a vereador de Jacarepaguá foram citados em depoimentos na comissão como supostos envolvidos com milícias e, em plena época eleitoral, precisamos ouvir essas pessoas que estão concorrendo a cargos públicos, explicou o presidente da CPI, o deputado Marcelo Freixo (PSol).

Durante a reunião, os membros da CPI votaram a favor de um pedido de prorrogação dos trabalhos, que passarão a ter como prazo final o dia 15 de novembro, ou seja, 60 dias a mais do que estava previsto. O presidente da comissão afirmou ainda que, em decorrência de uma denúncia recebida pela CPI, irá convidar o delegado da 28ª DP (Campinho), José Otílio Bezerra, para prestar esclarecimentos sobre novas e sigilosas informações a respeito de grupos que estariam atuando naquela região.

Freixo confirmou que a comissão entrará, a partir de agora, em uma nova fase de depoimentos, onde serão ouvidos os acusados de envolvimento com grupos milicianos. Na primeira fase, que se iniciou no fim do mês de junho, a CPI ouviu, principalmente, autoridades judiciais e delegados que expuseram dados ligando as milícias ao tráfico de drogas, à prostituição infantil e ao monopólio da oferta de serviços de TV a cabo, gás e transporte alternativo, entre outros, nas comunidades carentes.

Veja também:

  • Forças Armadas atuarão em 24 regiões do Rio
  • Polícia prende seis suspeitos de envolvimento com milícia no Rio
  • TSE deixa presa candidata a vereadora acusada de integrar milícia no Rio
  • Tropas vão atuar em mais quatro áreas do Rio
  • PT se reúne para expulsar deputado envolvido com milícias
  • PF prende candidata a vereadora e 6 PMs na operação "Voto Livre"

    Leia mais sobre: milícias no Rio

    • Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.