Candidato do PT no Recife tem apoio de 16 partidos

No comando de uma coligação que envolve 16 partidos, o candidato do PT à prefeitura do Recife, João da Costa, teve seu nome confirmado hoje em uma convenção festiva e pujante, que lotou o Clube Português, na capital pernambucana. O que João fez, João vai continuar, afirmavam cartazes espalhados pelo local, onde um painel gigante mostrava uma foto com os dois Joões - o prefeito João Paulo (PT), em seu segundo mandato, e o seu candidato - ao lado do presidente Lula e a frase: Recife cada vez mais forte.

Agência Estado |

Deputado estadual e secretário municipal do Planejamento Participativo, João da Costa teve seu nome imposto pelo prefeito João Paulo (PT) e provocou reações internas no PT. Superadas as divergências, ele conseguiu agregar uma ampla frente a seu favor. Integram a aliança, além do PT e PSB, PTB, PDT, PR, PMN, PHS, PTN, PRB, PT do B, PSL, PRTB, PRP, PGT, PSDC e PC do B.

O vice de João da Costa é Milton Coelho, presidente estadual do PSB, indicação do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente nacional da legenda. "Esta é uma ocasião especial, as três esferas do poder estão do mesmo lado", comemorou o prefeito, em seu discurso. "Nunca Pernambuco viveu momento tão importante", frisou o governador. "O que acontece no Brasil, também acontece em Pernambuco e no Recife".

João da Costa pregou que cada eleitor da frente que o apóia faça um trabalho de formiguinha, batendo na porta do vizinho e fazendo três perguntas: "O Recife mudou depois de João Paulo? Pernambuco mudou depois de Eduardo? O Brasil mudou depois de Lula?" Ele está convicto de que as respostas serão afirmativas - os três têm forte aprovação popular - e que o recifense irá optar por continuar a mudança.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG