Candidato avulso do PMDB, Serraglio se compara a Obama

BRASÍLIA - O candidato avulso do PMDB à presidência da Câmara, Osmar Serraglio (PR), entregou uma nova carta aos deputados nesta quarta-feira comparando-se ao presidente americano eleito, Barack Obama. No documento ele diz que, caso não desafiasse a cúpula do partido democrata americano, que queria a candidatura de Hillary Clinton, Obama não teria sido eleito.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

"Sei do empenho de alguns líderes. Mas que se dependesse da cúpula, Obama não seria Presidente", diz a nota, comparando a situação com a que Serraglio vive no PMDB. Apesar do partido ter lançado oficialmente a candidatura de Michel Temer (SP) para a presidência, Serraglio se lançou em candidatura avulsa.

Na carta, que conta com um cabeçalho personalizado para cada deputado, Serraglio ainda promete ampliar a inserção dos deputados na mídia, principalmente através da TV Câmara. Com isso, ele espera reduzir o número de parlamentares que não conseguem se reeleger.

"Em cada eleição, mais de 200 candidatos não se reelegem. Vamos reduzir isso para menos de 100, como ocorre nos parlamentos do mundo".

Outro ponto citado na carta diz respeito às reformas política e tributária. A promessa feita pelo candidato é que as mesmas não teriam uma comissão específica para sua construção, mas seriam concomitantes em todas as comissões, permitindo ampla participação dos deputados.

A eleição para a presidência da Câmara acontece no dia dois de fevereiro. Além de Serraglio e Temer, concorrem os deputados Aldo Rebelo (PC do B-SP) e Ciro Nogueira (PP-PI).

Leia mais sobre: Osmar Serraglio

    Leia tudo sobre: osmar serraglio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG