VANCOUVER, Canadá (Reuters) - O Canadá anunciou na segunda-feira sua segunda morte provocada pela gripe H1N1. Trata-se de um homem de 44 anos, morador de Toronto, que tinha problemas crônicos de saúde, segundo o secretário interino da Saúde da província de Ontário, David Williams. Não está claro que papel o vírus H1N1 teve no falecimento, que está atualmente sob investigação do departamento de medicina legal, disse nota divulgada pelo gabinete de Williams.

O Canadá tinha até sexta-feira 805 casos confirmados da gripe H1N1, a maioria com sintomas brandos, e apenas 21 necessitando de hospitalização, segundo autoridades federais de saúde.

A primeira morte no país havia sido a de uma mulher na província de Alberta, que também sofria de problemas pregressos de saúde antes de contrair o vírus.

O México continua sendo o epicentro global da doença, que já matou mais de 90 pessoas no mundo todo. A Organização Mundial da Saúde diz que o vírus está presente em 46 países.

(Reportagem de Allan Dowd)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.