Campanha de Serra troca comício por mídia regional

O PSDB começa a esboçar o perfil da campanha do pré-candidato do partido à Presidência, José Serra, com novo formato que contemple menos comícios e mais inserções na mídia regional. A ideia é evitar shows e longos discursos de políticos locais e apostar nas entrevistas para rádios e televisões e palestras em sindicatos e associações.

Agência Estado |

Na avaliação de tucanos e aliados, esse tipo de campanha é mais compatível com o perfil de Serra e tem eficácia maior, principalmente se o candidato tratar de temas e problemas locais. "Vamos dar desdobramento regional aos temas", afirmou o senador Sérgio Guerra, que será o coordenador da campanha e é o atual presidente nacional do PSDB.

"Comício vira um pouco de torcida. Esse outro formato se adapta a Serra, inclusive pelo estilo dele", afirmou o presidente do PPS, Roberto Freire, que participou ontem com Guerra e o presidente do DEM, Rodrigo Maia, de reunião com marqueteiro Luiz Gonzalez para alinhar o discurso da campanha.
Desde o começo da semana, Serra concedeu três entrevistas a rádios e a uma emissora de televisão. Hoje, ele desembarca à tarde em Salvador, onde haverá nova investida na mídia local. Ontem mesmo deu entrevistas por telefone à Rádio Sociedade, de Salvador, e ao Programa Geraldo Freire, na Rádio Jornal, do Recife. Entre outros temas, o tucano aproveitou para reforçar sua disposição de manter e aprimorar o Bolsa-Família, tema especialmente sensível no Nordeste. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG