Apenas três dos 24 deputados distritais apareceram na sessão solene em homenagem à Campanha da Fraternidade de 2010, cujo tema é Economia e Vida: Vocês Não Podem Servir a Deus e ao Dinheiro. A sessão foi proposta pela bancada do PT.

Os deputados que participaram da homenagem foram Cabo Patrício (PT), presidente da Câmara Legislativa, e Paulo Tadeu, líder do PT.

Tadeu, que conduziu a abertura da sessão, reconheceu o desconforto dos deputados em participar da reunião solene em tributo à campanha, liderada por igrejas cristãs brasileiras. "Nós queríamos adiar a sessão, porque a crise é forte, muito grande no parlamento. Mas não podemos negar que a campana da fraternidade tem tudo a ver com este momento que estamos vivendo aqui", disse o deputado.

Dos 24 deputados distritais, oito estão envolvidos no esquema de corrupção, apelidado de "Mensalão do DEM", segundo inquérito da Operação Caixa de Pandora. Três deles são alvo de processo por quebra de decoro parlamentar: Leonardo Prudente (sem partido, ex-DEM), Eurides Brito (PMDB) e Júnior Brunelli (PSC). Os três devem renunciar para fugir da cassação dos poderes políticos.

O governador afastado, José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM), é apontado como o chefe do esquema. Ele responde a processo de impeachment na Câmara Legislativa. Arruda está preso na Polícia Federal desde o último dia 11, por obstruir as investigações.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.