Campanha contra rubéola é prorrogada até dia 19

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Rubéola será prorrogada até sexta-feira da semana que vem em 11 Estados. A medida, anunciada hoje, foi tomada para tentar melhorar os índices da imunização, que ficaram abaixo do considerado ideal.

Agência Estado |

Desde o início da campanha, no dia 9 de agosto, 76,89% da população alvo foi imunizada. Entre os homens, a principal preocupação do Ministério da Saúde, o percentual alcançado ao longo da campanha foi ainda mais baixo: 72,9%. Esse índice não alcança nem mesmo a faixa mediana de resultados, que varia entre 90% e 94.99%.

Apesar do desempenho alcançado até agora, o Ministério da Saúde avalia ser possível chegar até sexta à meta estipulada: vacinar pelo menos 95% da população entre 20 e 39 anos. "A estratégia foi alterada em alguns pontos. Algumas secretarias enviam postos volantes para regiões de grande circulação, empresas, metrôs", afirmou Marília Bulhões, coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde. A mudança fez com que os números de adesão à campanha melhorassem. A idéia é que tal método seja replicado em vários pontos do País.

A maior dificuldade em erradicar a rubéola está na característica da doença e do público-alvo: o ideal é vacinar homens, que nos últimos dois anos foram as principais vítimas da doença. Dos 8.684 casos da infecção registrados no País no ano passado, 70% foram homens. Para homens, a rubéola é benigna. O maior risco da doença é quando ela afeta gestantes. Nestes casos, a criança infectada pode nascer com a síndrome da rubéola congênita: apresentar cegueira, surdez, retardo mental.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG