LA PAZ ¿ O diretor de cinema argentino Juan José Campanella, ganhador do Oscar de melhor filme estrangeiro pelo filme O Segredo dos Seus Olhos, sonha em dirigir uma minissérie sobre as ditaduras, mas acha que ainda não é o momento, informou hoje o jornal boliviano La Razón.

"É um dos meus sonhos fazer uma grande minissérie sobre os anos 1970. Eu gostaria. Mas infelizmente na Argentina as feridas ainda estão abertas", disse Campanella, ao ser consultado pelo "La Razón" se dirigiria uma obra sobre as ditaduras.

"As pessoas que foram afetadas de um lado e do outro ainda não estão dispostas a realizar uma revisão desses anos. Me encantaria abordar o tema, mas acho que ainda não é o momento", ressaltou.

Ele também explicou que em seu país as pessoas têm mais ou menos claro o que foi a ditadura, mas muitos desconhecem ou têm uma confusão sobre o período anterior de que fala o "O segredo dos seus olhos".

"Minha intenção em 'O Segredo dos Seus Olhos' não era a de analisar essa época, mas a de despertar um interesse sobre ela. Me parece uma época de muita comoção e uma época à qual espero não voltar", disse o diretor.

Campanella também comentou que apesar de se falar mais do cinema latino-americano atualmente em festivais do exterior, isso não significa que ele tenha mais êxito.

"O problema é que lá fora se armou um circuito de distribuição de cinema alternativo que não se repete em nossos países. Se um filme latino-americano estreia na França e faz 10 mil espectadores, se fala de êxito. Mas se alcança essa mesma quantidade em seu país, se fala de um fracasso", apontou.

Segundo ele, o cinema latino-americano está entrando no circuito do chamado "cinema de arte", qualificação que disse não compartilhar, "mas não está tendo um êxito em massa". "Não nos enganemos", acrescentou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.