Caminhoneiros preparam nova ação contra rodízio em SP

Representantes do setor de transportes de carga prometem recorrer de novo à Justiça contra o rodízio de caminhões na cidade de São Paulo. A restrição, instituída por decreto pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM), passou a valer hoje.

Agência Estado |

O presidente da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística), Flávio Benatti, afirmou que a entidade entrará amanhã com uma ação para suspender o rodízio.

Na sexta-feira, a Justiça paulista negou mandado de segurança coletivo pedido pela entidade para liberar seus associados de cumprir o decreto. Segundo Benatti, o juiz entendeu que não deveria ser o diretor da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) o alvo da ação e negou o pedido, sem analisar o mérito do mandado. Agora, a NTC&Logística pede, em um agravo de instrumento, que a Justiça estude os argumentos do primeiro pedido.

"Queremos que o juiz julgue o mérito de nossos argumentos", disse Benatti. "Nossa grande preocupação é com a economia brasileira, que o rodízio prejudica demais." Para Benatti, o decreto restringe a produtividade do setor de transportes e deve impactar o preço do frete e das mercadorias transportadas por via terrestre. "Quanto mais se cria problemas para o transporte, mais aumenta o custo", afirmou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG