Caminhão de mudança deve ficar fora de rodízio em SP

Caminhões betoneira e de mudança podem ser excluídos da proibição de circulação entre as 5 e 21 horas na região central de São Paulo e do rodízio de veículos de carga nas Marginais do Pinheiros e do Tietê e na Avenida dos Bandeirantes, entre 7 e 10 horas e 17 e 20 horas. As medidas foram anunciadas hoje pela Prefeitura.

Agência Estado |

O decreto para oficializar as alterações, ainda sem data de publicação, criará também uma comissão consultiva para sugerir exceções à lei, disse hoje o prefeito Gilberto Kassab (DEM).

"Faço questão de ser o primeiro a encaminhar à comissão um pedido, pela liberação de betoneiras, usadas para transportar concreto, e caminhões de mudança", disse. Kassab justificou a menção aos caminhões betoneira. "Não podemos parar a construção civil, pois ela gera empregos." O secretário dos Transportes, Alexandre de Moraes, lembrou que a circulação desse tipo de veículo de madrugada é incompatível com a Lei do Silêncio, que fixa limites para o barulho em cada zona da capital paulista. Para Moraes, no caso dos caminhões de mudança, a exceção é auto-explicativa: "Fazer uma mudança residencial à noite é impossível."

A comissão terá caráter consultivo, não deliberativo. Mas "as decisões da comissão nortearão a ação da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), da Secretaria de Transportes e do prefeito", assegurou o prefeito de São Paulo. "A tendência é sempre aprovar as deliberações da comissão", reiterou o secretário. Nos próximos dias, Kassab e Moraes discutirão a composição do grupo, que deve incluir representantes do comércio e dos transportes.

A princípio, a proibição vale para todos os veículos de carga. "As regras precisam ter exceções, mas elas serão aprovadas com muito rigor. Quando existirem, é porque são necessárias", afirmou Kassab. O trabalho da comissão começa assim que as medidas forem publicadas. As exceções serão propostas e avaliadas no período de 45 dias entre a oficialização do decreto e a entrada em vigor da lei. "As exceções passam a valer junto com as medidas", disse Moraes.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG