Câmera da CPTM ajuda rapaz a recuperar R$ 100 em SP

Uma câmera de segurança da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) ajudou o lavador de carros Samuel Moraes de Oliveira, de 17 anos, a recuperar parte do salário que havia perdido na Estação Tamanduateí, na zona leste de São Paulo, no dia 2.

Agência Estado |

Por descuido, ele deixou cair do bolso uma nota de R$ 100. Um menino a achou e a entregou a um funcionário. Segundo Sérgio de Carvalho Junior, chefe de atendimento ao usuário da CPTM, não foi difícil provar que o jovem era o dono da nota, pois Oliveira foi gravado no momento em que perdia os R$ 100, próximo às catracas.

Ontem, as imagens foram divulgadas pela Rede Globo. Oliveira viu e foi reaver a quantia. "Para quem ganha R$ 450, uma nota de R$ 100 faz diferença", contou. Ele disse que carregava o salário no bolso da bermuda e voltava do Central Plaza Shopping quando entrou na estação, mas só ao chegar em casa sentiu falta do dinheiro. "Graças à câmera e ao menininho, eu consegui meu dinheiro de volta. Estou muito feliz, nunca esperava tanta sorte."

Episódios que terminam com desfecho positivo por conta das câmeras têm sido freqüentes na CPTM. Há duas semanas, após ser identificada pelo sistema de monitoramento de segurança, Juliana Silva, de 29, foi presa, acusada de seqüestrar um garoto de 4 anos em Diadema. Os equipamentos registraram quando ela abandonou a criança na Estação Barra Funda e fugiu. No dia seguinte, com o auxílio das gravações, a Polícia Civil chegou até ela.

No total, 1.579 câmeras vigiam os passageiros. Entre o fim de 2007 e o começo de 2008, foram entregues à polícia mais de 16 fitas para investigações. O coordenador da equipe de monitoramento da companhia, Willians Wanderley de Oliveira, afirmou que as imagens ficam em banco de dados por até 30 dias.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: segurança

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG