Câmara vai disponibilizar detalhes sobre verba indenizatória em 45 dias

BRASÍLIA - A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados decidiu nesta terça-feira, por unanimidade, que, em 45 dias, todas as informações sobre as notas fiscais apresentadas pelos parlamentares para comprovar os gastos com a verba indenizatória serão disponibilizadas no portal Transparência no site do parlamento.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

A partir de então, todo cidadão poderá tomar conhecimento do tipo de despesa feita pelo deputado, o nome do fornecedor do material ou serviço, número da nota fiscal e valor correspondente. Se não acabar [com as críticas], não sabemos mais o que fazer, alegou o presidente da Câmara, deputado Michel Temer (PMDB-SP)

Hoje, cada parlamentar tem direito a R$ 15 mil mensais para custear gastos com viagens, gasolina, hospedagem e divulgação do mandato parlamentar, além do salário de R$ 16.512,00 mensais.

O primeiro-secretário Rafael Guerra (PSDB-SP) garantiu que o parlamentar que apresentar nota fiscal fria pode ser processado por quebra de decoro. Ninguém aqui vai acobertar nota fria, disse.

De acordo com Marcelo Ortis (PV-SP), suplente da Mesa Diretora, não será possível disponibilizar as notas fiscais retroativas ao início do mandato parlamentar, pois o volume de documentos é muito grande. São quase 17 mil notas por mês, informou.

O pagamento da verba indenizatória voltou à pauta do parlamento após denúncia de que o deputado Edmar Moreira (DEM-MG) ¿ dono do castelo no sul de Minas Gerais ¿ teria usado a verba para pagar serviços de segurança fornecidos pela sua própria empresa.

Vídeo: partido Democratas quer a extinção da verba indenizatória

Leia mais sobre: verba indenizatória

    Leia tudo sobre: verba indenizatória

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG