BRASÍLIA - Os deputados estudam meios para votar a reforma eleitoral ainda nesta quarta-feira. O http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/09/15/senadores+discutem+e+votam+emendas+da+reforma+eleitoral+acompanhe+8451939.htmltexto aprovado nesta terça-feira pelo Senado chegou à Câmara e está na pauta de votações da Casa.

Neste momento acontece uma reunião de líderes para decidir se há consenso para que se vote a reforma eleitoral na Câmara ainda hoje.

Durante a votação entre senadores, o relator da proposta na Câmara, deputado Flávio Dino (PCdoB-MA), havia informado que a tendência seria votar no próximo dia 23, para que houvesse tempo para intermediar a aceitação às mudanças feitas no texto. Hoje, porém, ele disse acreditar não haver temas que possam travar a votação.

Internet

No caso das regras para internet, por exemplo, a tendência é aprovar as mudanças feitas no Senado. Ontem, os senadores decidiram liberar o uso da rede, prevendo "a livre manifestação do pensamento, desde que o autor se identifique e seja garantido o direito de resposta.

As restrições permaneceram para a realização de debates na rede mundial de computadores, que ficará sujeita às regras já impostas a TVs e rádios. A norma determina a participação de pelo menos dois terços dos candidatos, assegurada a presença daqueles ligados a partidos com mais de dez representantes na Câmara dos Deputados.

Vice-líder do PMDB na Casa, o deputado Rodrigo Rocha Loures (PR), defende a aprovação integral do texto votado no Senado. Para ele, a Câmara perdeu a chance de ampliar as formas de uso da rede mundial de computadores ao votar primeiro relatório sem a liberação. "Há uma cultura de medo de críticas que intimidou os deputados", avalia.

Para valer nas eleições de 2010, é preciso que o texto seja publicado em Diário Oficial até o dia 3 de outubro, um ano antes do pleito.

Leia mais sobre: reforma eleitoral

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.