Câmara rejeita convocação de General Félix

BRASÍLIA - Por 11 votos a 5, a Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados rejeitou nesta quarta-feira a convocação do chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), o general Jorge Félix.

Camila Campanerut, repórter em Brasília |

A idéia era que o general prestasse esclarecimentos sobre a queima de arquivos de gravações do sistema de circuito interno do Palácio do Planalto, que provariam o suposto encontro entre a ministra-chefe da Casa Civil Dilma Roussef e a ex-secretaria da Receita Federal, Lina Maria Vieira.

O requerimento rejeitado de autoria do deputado Guilherme Campos (DEM-SP) veio na sequência do pedido de seu colega de partido, o deputado Ronaldo Caiado (GO), que requisitou as imagens do local nos meses de novembro e dezembro de 2008 e teve como resposta do GSI que as imagens são apagadas a cada 30 dias.

Ainda na Câmara, há outro requerimento do deputado Caiado, que convoca o general  para depor no plenário, mas que precisa entrar na pauta de votação dos deputados. No Senado, a presença de Félix também é requisitada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e no plenário.

Mais cedo nesta quarta-feira, o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR) disse que entrou em contato com o general Félix, que se colocaria à disposição dos parlamentares para apresentar a estrutura do Palácio do Planalto e prestar os esclarecimentos sobre dúvidas em relação às câmeras de segurança do local. A assessoria de imprensa do GSI confirmou o contato com o senador peemedebista, porém informou que não havia nenhuma data marcada para conversar com os senadores e deputados interessados.

Leia também:

Leia mais sobre: crise no Senado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG