Câmara quer aumentar salário de ministros de R$ 24.500 para R$ 25.725

BRASÍLIA - A Câmara dos Deputados deve votar nesta quarta-feira dois projetos de lei que tratam do reajuste salarial do Ministério Público (MP) e do Supremo Tribunal Federal (STF). O primeiro equipara o salário dos ministros do MP aos da Suprema Corte, e o outro aumenta o salários dos ministros do STF dos atuais R$ 24.500 para R$ 25.725.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

A proposta de reajuste do Supremo ainda funcionaria em efeito cascata, uma vez que revisaria ainda os vencimentos dos ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Superior Tribunal Militar (STM), que passariam a ganhar R$ 24.438 mil.

Convoquei uma extraordinária para de manhã, quando vão ter dois Projetos de Lei que tratam do reajuste do Judiciário e do Ministério Público. Em seguida, entraremos nos destaques da PEC que altera o trâmite das Medidas Provisóras, anunciou, esta manhã, o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP).

A texto-base da PEC das MPs já foi aprovada em planério. Para concluir a votação é preciso, porém, analisar três destaques apresentados ao texto. Um pede a exclusão da possibilidade de o presidente retirar uma MP em até 15 dias após sua edição. Essa regra não existe na Constituição, mas é prevista na PEC em tramitação no Congresso.

Os outro dois destaques sugerem que o presidente possa editar MPs de crédito complementar. Pela PEC, o Executivo poderá apenas assinar medidas de crédito em casos de guerra, comoção interna ou calamidade pública.

Leia mais sobre: Câmara dos Deputados

    Leia tudo sobre: câmara dos deputadossalário

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG