Além da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras no Senado, o setor de energia poderá ter, em breve, uma outra CPI para acompanhar. A Câmara dos Deputados prepara para depois do feriado de Corpus Christi uma CPI para investigar as tarifas de energia elétrica e os procedimentos usados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para autorizar os reajustes.

A chamada "CPI da conta de luz" teve seu requerimento lido há cerca de 10 dias no plenário da Câmara e já teve boa parte de seus integrantes indicados pelos líderes. A solicitação para abertura da investigação, de autoria do deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), teve a assinatura de 293 parlamentares. "O importante é essa CPI nos levar a propostas. A energia do Brasil está entre as três mais caras do mundo. No Nordeste, principalmente, tenho um levantamento que mostra que 18% da renda das famílias de menor renda é comprometida com o pagamento da conta de luz", disse o deputado.

Segundo informações da secretaria da Mesa da Câmara, os partidos já indicaram nomes de 16 deputados titulares, de um total de 24 vagas. O PT ainda não indicou os quatro integrantes a que tem direito. Também faltam as indicações - uma de cada - de PR, PSB, PDT e PCdoB. Da Fonte, que está entre os titulares, disse que sua expectativa é de que os nomes que faltam sejam apresentados na próxima semana e a primeira reunião, de instalação, aconteça no dia 16, a primeira terça-feira após o feriado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.