Câmara do Rio volta ao trabalho só no dia 16

Enquanto a maior parte do Legislativo no Brasil reiniciou os trabalhos esta semana, o plenário da Câmara Municipal do Rio continua fechado. Os novos parlamentares cariocas só ocuparão suas cadeiras no dia 16, quando terminam dois meses de recesso.

Agência Estado |

Pelo regimento interno, em julho eles terão mais 30 dias de descanso. Com 90 dias sem sessões por ano, um dos maiores recessos do País, os vereadores do Rio passam um dos quatro anos do mandato sem trabalho.

A nova legislatura deve começar com um debate para reduzi-lo. Para a vereadora Clarissa Garotinho (PMDB), filha dos ex-governadores Anthony e Rosinha Garotinho, o recesso prolongado é uma distorção. Ela preparou uma proposta de alteração do regimento interno que deverá apresentar na abertura da legislatura, reduzindo o recesso de 90 para 45 dias. “Acho abusivo um vereador ter três meses de férias quando a maioria dos trabalhadores não tem tanto tempo”, argumenta Clarissa, líder do PMDB, partido do prefeito Eduardo Paes.

O presidente da Casa, Jorge Felippe (PMDB), concorda com Clarissa, mas ressalta que os vereadores trabalham com as bases durante o recesso: “Político não tira férias.” Ele propõe que a Câmara adote o mesmo recesso do Congresso. “Acaba sendo um privilégio, um aspecto ruim diante da cidadania. Um recesso menor daria mais dinamismo.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG