Câmara do DF vota processo contra Arruda às 18h

BRASÍLIA (Reuters) - A Câmara Legislativa do Distrito Federal decidiu deixar para o início da noite a votação sobre o pedido de abertura de processo de impeachment contra o governador licenciado José Roberto Arruda. Prevaleceu entre os deputados distritais o entendimento da procuradoria da Casa que era preciso aguardar 48 horas após a publicação do parecer do relator do caso, em diário oficial da Câmara, para que o plenário pudesse votar. O parecer foi publicado no final da tarde da última terça-feira.

Reuters |

"Nós estamos dispostos e não deixaremos que nada interrompa este processo de limpeza e de profilaxia na política do DF", disse a jornalistas o relator, deputado Chico Leite (PT). "Nós cuidaremos de todos os detalhes que estiverem ao nosso alcance para evitar nulidades."

A defesa do governador deve entrar com recurso no Tribunal de Justiça do DF questionando a legalidade da votação. De acordo com a advogada Luciana Lóssio, o processo não poderia ser analisado pois não foi publicado no diário oficial da Casa junto com a denúncia, como prevê a legislação.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello e Bruno Peres)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG