BRASÍLIA - O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), determinou nesta quarta-feira a divulgação do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) das empresas nos dados de prestação de contas dos deputados com os gastos da verba indenizatória.

Nesta terça-feira, a Mesa Diretora havia decidido tornar públicos os dados dos comprovantes das despesas divulgando no portal da Câmara o nome da empresa, o número da nota fiscal e o valor pago pelo deputado, mas sem o CNPJ da empresa. A atitude da Mesa foi criticada por entidades de combate à corrupção e de transparência no uso do dinheiro público.

As informações dos dados estarão disponíveis no portal da Câmara a partir de abril e não serão retroativas, segundo decisão da Mesa. Ontem, o primeiro secretário, deputado Rafael Guerra (PSDB-MG), responsável por implementar o novo sistema, disse que não era necessário publicar o CNPJ das empresas.

Para ele, o dado público deveria ser a venda ou prestação de serviço ao deputado, não possíveis pendências da empresa na Justiça ou Receita Federal, por exemplo, o que poderá ser identificado pelo CNPJ.

A Mesa da Câmara decidiu abrir os dados, pressionada pela suspeita de irregularidades na prestação de contas do deputado mineiro Edmar Moreira (sem partido).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.