BRASÍLIA (Reuters) - A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira um destaque no texto da reforma eleitoral permitindo que partidos que concorrem entre si em eleições regionais utilizem imagem e som de um candidato ao qual apoiam em uma coligação nacional. Na prática, isso significa que o PMDB, por exemplo, poderá utilizar a imagem da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, em Estados onde enfrentará o PT -- caso ambos os partidos confirmem uma coligação nacional em torno da petista nas eleições presidenciais de 2010.

Na proposta original da reforma, os partidos só poderiam usar imagem e som de candidatos coligados em nível regional se a coligação não divergisse da acertada nacionalmente.

"(O destaque) vai facilitar nos Estados que a Dilma tenha mais um palanque", afirmou o deputado federal ACM Neto (DEM-BA), um dos co-autores da proposta da reforma eleitoral na Casa e que é contrário à alteração.

A Câmara seguia na noite desta quarta-feira votando os destaques da reforma eleitoral, que depois seguirá para apreciação no Senado.

(Por Ana Paula Paiva)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.