Calouros passam por exame após trote violento em SP

Dois calouros do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos (Unifeb), na região de Ribeirão Preto (SP), que registraram boletim de ocorrência contra os autores de um trote violento, ocorrido na noite de segunda-feira, fizeram hoje o exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal (IML) da cidade. Os dois agressores, já identificados, constituíram advogados e deverão depor na delegacia de Jaborandi até sexta-feira.

Agência Estado |

Existia a expectativa de que pudessem depor na tarde de hoje, o que não ocorreu. Vítimas e agressores são de Jaborandi, cidade com cerca de 6.700 habitantes, mas o caso seguirá depois para o 2º DP de Barretos, para que o delegado Celso Spadacio abra ou não inquérito.

Os calouros Ronier Jorge Ferreira da Silva, de 30 anos, e Patrick Adriano de Souza, de 23, registraram boletim de ocorrência na delegacia de Jaborandi, por lesão corporal dolosa. Os outro cinco não prestaram queixas e preferem esquecer o caso.

Os autores do trote, que usaram o produto líquido creolina nos calouros, são os veteranos Dionatan Kavamoto, de 20 anos, e Felipe Ferreira Troques Dib, de 24. O produto usado no trote foi levado por Dib e Kavamoto jogou o produto nos novatos.

O delegado Spadacio vai esperar o laudo do IML, de corpo de delito dos calouros, e os depoimentos dos agressores para decidir o que fará. Se as lesões forem graves, o inquérito deverá ser aberto. Caso contrário, o caso será encaminhado ao Ministério Público para avaliação.

Além disso, apesar do trote ter sido fora do campus da Unifeb, o Conselho Universitário da instituição analisará o caso e os responsáveis poderão ser advertidos ou até expulsos, segundo o reitor Álvaro Fernandez Gomes.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG