O calor foi recorde na tarde de quarta-feira no norte de Mato Grosso.

Na região de Vera, a temperatura durante o dia chegou a 38,9C, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia. Em cidades como Alta Floresta, Synop, São José do Rio Claro, Apiacás, Cotriguaçu, o calor foi um pouquinho menor, com temperaturas em torno dos 37C. Nesta época, quando os termômetros param nos 33C ou 34C, significa que está até fresco, tamanho é o calor de Mato Grosso. Não é nada simples agüentar um calor assim, não apenas em uma tarde ou outra, mas por muitas e muitas semanas seguidas, até a chuva voltar. E não é só o calor de mais de 35C que pode causar um grande desconforto para muita gente. O ar fica extremamente seco, com níveis de umidade que caem facilmente para menos de 20%. O calor intenso, o ar seco e a fumaça das queimadas são sentidos por todo o Mato Grosso nesta época, inclusive em Cuiabá. Agosto, setembro e outubro são meses tradicionalmente muito quentes em Mato Grosso. As médias de temperatura máxima superam os 33 C em agosto e passam dos 35C em outubro. Na região norte de Mato Grosso, o mês mais quente costuma ser o de outubro, quando as nuvens de chuva ainda não conseguem encobrir o céu por muito tempo e os raios solares chegam cada vez mais fortes. Em Vera, média de temperatura máxima no mês de outubro é de 35,9C. O calor em Mato Grosso só diminui quando começa o período de chuva. Mas isto só acontece mesmo de novembro em diante. Aí o problema é outro. Durante o verão, a chuva vai ficando cada vez mais freqüente e forte. É difícil passar um dia sem as pancadas de chuva, pelo menos à tarde e à noite. No fim do verão, Mato Grosso está coberto de lamaçais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.