inaceitável resposta da Casa Civil no caso Lina Vieira - Brasil - iG" /

Caiado considera inaceitável resposta da Casa Civil no caso Lina Vieira

BRASÍLIA ¿ O líder do DEM na Câmara dos Deputados, Ronaldo Caiado (GO), afirmou que não é convincente a resposta da Casa Civil a sua solicitação das imagens do circuito interno de segurança e o registro dos veículos que entram no Palácio do Planalto. O deputado disse que espera obter a resposta de outro requerimento, pedindo cópia de todos os contratos do governo com empresas de segurança, para tentar provar a realização do encontro entre a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, e a ex-secretária da Receita Federal, Lina Vieira.

Christian Baines, repórter em Brasília |

Agência Câmara
Ronaldo Caiado criticou resposta da Casa Civil
A resposta do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) volta a afirmar que as imagens ficam armazenadas por um período médio que varia em torno de 30 dias e que arquivos novos substituem os antigos, quando o HD (hard disk) do sistema está cheio. Além disso, o texto afirma que os veículos que transportam autoridades, após reconhecidos, não têm suas placas anotadas.

Caiado desqualificou o argumento do governo e disse que está disposto a aceitar o convite do general Jorge Félix, do GSI, a visitar o Palácio do Planalto e ver com os próprios olhos como funciona o sistema de segurança do prédio.

Não é possível que o sistema seja tão arcaico. Qualquer condomínio no Brasil tem armazenamento maior do que 30 dias. Isso é inaceitável, disse.

Estou propenso a aceitar o convite do general [Jorge] Félix, desde que a visita seja orientada por técnicos para podermos fazer esse debate.

A resposta enviada pela Casa Civil contém ainda todos os compromissos da agenda da ministra Dilma nos meses de novembro e dezembro. Na lista de compromissos, não há o registro de reunião com Lina.

Outro requerimento

Cinco dias depois de ter solicitado as imagens e a lista de entrada dos veículos, Caiado fez requerimento pedindo todos os contratos do governo com empresas de segurança. A resposta foi enviada à Câmara no dia 31 de agosto e ainda está com o vice-presidente da Casa, o deputado Marco Maia (PT-RS), a ser despachado ao líder do DEM.

Assessor do Planalto

Ao contrário do argumento do GSI, um assessor do Palácio do Planalto garantiu que há uma planilha na portaria do prédio em que ficam registrados o nome do visitante, o responsável por liberar sua entrada e em qual gabinete será a audiência.

Segundo ele, a lista de identificação no Palácio inclui até ministros e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Leia mais sobre : Caso Lina Vieira

    Leia tudo sobre: congressodilma roussefflina maria vieira

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG