As equipes que procuram dois desaparecidos no Rio Jacuí, no município de Agudo, região central do Rio Grande do Sul, ganharam hoje o reforço de cães farejadores para auxiliar na operação. A estrutura localizada na Rodovia RSC-287 caiu na manhã de terça-feira, quando dezenas de pessoas estavam sobre a ponte.

Três corpos já foram encontrados e um casal de namorados segue desaparecido. O coordenador da operação, major Jarbas Avila, explicou que os animais são treinados para reconhecer o cheio de pessoas.

O nível do Rio Jacuí baixou desde ontem, permitindo que os cães pudessem ser usados nos locais secos. Os dois desaparecidos estavam sobre a ponte entre Agudo e Restinga Seca na hora do acidente. Os corpos de três vítimas foram localizados ontem. A operação hoje conta com 36 homens, sete barcos e terá ainda um helicóptero.

O Estado ainda tem diversas rodovias com problemas em razão das fortes chuvas do começo da semana. Entre elas estão a ERS-348, na região central, que tem três pontos de interdição total; a ERS-511, que tem água sobre a estrada no quilômetro 6, em Arroio Grande, no extremo sul gaúcho; e a VRS-817, que registra estreitamento de pista com passagem apenas para automóveis de passeio na ponte sobre o rio Butiá, no quilômetro 11.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.