Cadete de 19 anos morre após exercícios físicos da academia militar

RIO DE JANEIRO - O Comando Militar do Leste (CML) abriu inquérito neste sábado para investigar a morte do cadete Maurício Silva Dias, de 19 anos, na última quarta-feira. O cadete passou mal durante exercícios da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende, Rio de Janeiro.

Redação com Agência Estado |

De acordo com o Exército, após se sentir mal, Dias foi encaminhado para o Hospital Escola da Aman, mas em função do agravamento do quadro clínico foi transferido na tarde de sexta-feira para Hospital Policlínica de Resende, onde o cadete faleceu por insuficiência renal. Segundo a nota do CML, outros 150 cadetes participavam do treinamento.

Maurício, que era de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, estava no 3º ano da academia. Segundo o comandante da Aman, Gerson Menandro, os exercícios são pesados, mas são controlados. O Exército ressaltou que está assistindo e "prestando todo o apoio necessário" à família do cadete, que era natural de Santa Maria, no Rio Grande do Sul.

Outros dois cadetes, Daniel Fernandes de Magalhães e Isaías Moisés Lira do Nascimento, do 3º ano do Curso de Infantaria, também passaram mal na véspera quando participavam do mesmo treinamento e ainda estão internados. O quadro de saúde deles é estável, segundo o CML.

Leia mais sobre: cadete morto

    Leia tudo sobre: exercitoexército

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG