Cadastro nacional vai auxiliar busca a desaparecidos

O Ministério da Justiça e a Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República lançaram hoje o Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas. O objetivo é criar uma rede de investigações e acompanhamento dos casos, a partir do acúmulo de dados sobre crianças, adolescentes, adultos e idosos.

Agência Estado |

De acordo com o Ministério da Justiça, a criação do cadastro é uma política de Estado e a partir dele será possível alcançar um número real sobre casos de desaparecimentos no Brasil. A ideia é que o desaparecimento seja inserido no cadastro e, posteriormente, divulgado para todos os entes de segurança do País.

No entanto, mesmo com a implantação do Cadastro permanece a obrigatoriedade do registro de ocorrência, especialmente nos casos de desaparecimento suspeito, segundo informou o Ministério.

Dados oficiais indicam que as maiores causas de desaparecimento de crianças e adolescentes são a fuga (40%), a sequestro do menor (15%), a fuga com namorado(a) (10%) e o desaparecimento relacionado ao tráfico de drogas e à exploração sexual (5%).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG