Cachorro desaparece em voo da Gol

Animal deveria viajar de Porto Alegre ao Espírito Santo pela empresa Gollog, o serviço de cargas da Gol

AE |

selo

Um cachorro que deveria viajar de Porto Alegre ao Espírito Santo por meio da empresa Gollog, o serviço de cargas da Gol, desapareceu no último dia 2. A dona do animal, Nair Flores, tinha como destino Guarapari, no litoral capixaba, onde faria uma visita a sua filha. Nair decidiu enviar o cão pela Gollog após descobrir que a Azul, empresa aérea pela qual viajou, não transportava animais com nove quilos. Ela pagou R$ 684,00 pelo serviço.

A notícia do desaparecimento de 'Pinpoo' veio durante uma escala do voo de Nair em Confins, Minas Gerais. Ao ligar o celular, ela recebeu uma ligação de seu tio, avisando-a que o cachorro havia sumido. Ele havia ficado responsável por levar "Pinpoo" ao Aeroporto Salgado Filho, na capital gaúcha, de onde o cão partiria com destino a Vitória.

Ao chegar ao Espírito Santo, Nair foi até o balcão da Gollog com sua filha e seu genro para pedir informações. Os funcionários da empresa alegaram não saber nada a respeito do animal. Desesperada com a situação, Nair antecipou sua volta para casa, que deveria ser apenas no dia 15 de março.

A Gollog disse a Nair que a responsabilidade pelo sumiço do cachorro era da empresa terceirizada que leva animais vivos até os aviões. A empresa afirmou ainda que está sendo bastante pressionada, mas prometeu à prejudicada que a levará na manhã desta sexta-feira, 11, até o aeroporto para que ela possa procurar o animal. Ela nutre esperanças de que o encontrará, uma vez que o cão a reconheceria pela voz.

    Leia tudo sobre: serviço de cargagolcachorro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG