Cabral quer ex-prefeito de NY como consultor de segurança do Rio

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Famoso por um intenso combate à violência e à criminalidade, o ex-prefeito de Nova York Rudolph Giuliani vai ser contratado pelo governo do Rio de Janeiro como consultor na área de segurança, segundo o governador Sérgio Cabral. Cabral quer aproveitar a experiência do ex-prefeito nos programas tolerância zero e choque de ordem para preparar a cidade para grandes eventos, como os Jogos Mundiais Militares, em 2011, a Copa do Mundo, em 2014, e os Jogos Olímpicos, em 2016.

Reuters |

"O ex-prefeito (Giuliani) aceitou o desafio e vai colocar uma equipe, junto com a nossa, estudando e conhecendo melhor a realidade do Rio para preparar uma proposta que, em menos de um mês, chegará a nossas mãos. Ele tem uma equipe trabalhando no mundo inteiro e vou contratá-lo como consultor", disse Cabral a jornalistas após encontro com Giuliani.

"Vai ser, sem dúvida, uma importante colaboração para a nossa política de segurança pública como prioridade absoluta, tanto para o dia a dia, quanto para os três grandes eventos que o Rio de Janeiro sediará nos próximos seis anos", acrescentou Cabral.

"Quando se quebra uma janela ela deve ser consertada antes que quebrem a segunda. Essa é a lógica do delito... A Copa e as Olimpíadas dão uma boa perspectiva para vocês do Brasil", declarou o ex-prefeito de Nova York, que comandou a cidade de 1994 a 2001.

Segundo o governador do Rio de Janeiro, durante a gestão de Giuliani o número de crimes caiu 57 por cento e o de assassinatos diminuiu 65 por cento.

"Nós já o temos como referência. Muito do nosso trabalho nas Regiões Integradas de Segurança Pública foram baseados no modelo que Giuliani criou para Nova York e que se mantêm até hoje. Ele é um grande especialista na matéria, que pegou Nova York com índices altíssimos de criminalidade e entregou com índices extraordinários para a população, o que o consagrou como grande prefeito da história da cidade", finalizou.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG