Cabral descarta ser vice de Dilma, diz que compromisso é com Rio

BRASÍLIA (Reuters) - O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), descartou nesta quinta-feira participar de uma chapa com a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) na disputa pela Presidência da República. Ele é um dos cotados para assumir a vaga de vice. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, entusiasta e principal articulador de Dilma para a sucessão, quer o PMDB na aliança preferencial.

Reuters |

"Meu compromisso é com a reeleição (a governador)", disse Cabral a jornalistas, procurando afastar rumores de uma dobradinha eleitoral.

Em visita ao Rio na véspera, Lula alardeou que quer Dilma no páreo e negou intenção de querer a vitória de sua ministra da Casa Civil para ter chances de voltar ao poder em 2014.

Lula tem bom relacionamento com Cabral e já ventilou seu nome em alguns círculos políticos. Outro ministro peemedebista, Geddel Vieira Lima (Integração) também figura na lista de eventuais vices.

Maior partido brasileiro dentro e fora do Congresso, o PMDB é cortejado por qualquer legenda ou candidato interessado na eleição majoritária.

Tradicionalmente dividido, com vários núcleos de poder em sua estrutura, a sigla tem dificuldades em lançar um nome próprio nas disputas nacionais.

(Reportagem de Denise Luna)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG