O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), criticou hoje o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, pelas declarações dele ontem a respeito das distribuição dos royalties no País, nas quais se mostrou contrário à destinação de 80,9% dos royalties para o Estado. Para Cabral, o modelo atual funciona perfeitamente.

"Gabrielli não devia falar sobre isso. A Petrobras tem sua sede no Rio de Janeiro. Ele foi indelicado", disse o governador, durante o evento "Invest in Rio", para investidores estrangeiros, no The Plaza Hotel, em Nova York.

Cabral mostrou-se confiante na possibilidade de que a decisão da Câmara sobre royalties seja revertida. "Tenho certeza de que os deputados vão refletir sobre o que fizeram." Ele se referia à aprovação, pela Câmara, da chamada emenda Ibsen, que redistribui a receita de royalties de petróleo entre Estados e municípios e tira do Rio cerca de R$ 7 bilhões. Cabral disse ainda que uma mudança no marco regulatório do País seria "um equívoco".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.