Cabral anuncia medidas de emergências para municípios do Rio afetados pelas chuvas

RIO DE JANEIRO ¿ O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, anunciou nesta quinta-feira duas medidas de emergência para a população dos municípios atingidos pelas chuvas da noite de quarta-feira. Segundo ele, as pessoas atingidas pelo mau tempo serão cadastradas e incluídas no programa ¿Aluguel social¿. Além disso, o governo irá erguer a partir de sexta-feira um hospital de campanha na Baixada Fluminense.

Redação |

De acordo com Cabral, os recursos para o aluguel social vão ser repassados pelos municípios a pessoas temporariamente impedidas de voltar para suas casas. Em relação ao hospital de campanha, a unidade terá capacidade para atender até 500 pessoas por dia e será instalada no Clube Vale do Ipê, no bairro Lote XV, em Belford Roxo.

O governador informou ainda que conversou nesta quinta-feira com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele garantiu a Cabral e ao ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, os recursos necessários para atender os Estados prejudicados pelas fortes chuvas. No total, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais e Paraná irão receber, por meio de uma Medida Provisória a ser editada, R$ 400 milhões para socorro, reconstrução e prevenção contra temporais.

Nesta quinta-feira, Cabral e Vieira Lima sobrevoaram de helicóptero as cidades de Nova Iguaçu e Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Os municípios, ao lado de Tanguá, na Região das Baixadas Litorâneas, foram os locais mais atingidos por temporais ocorridos na noite de quarta-feira.

AE

Mulheres caminham com cachorro por ruas alagadas de Duque de Caxias

Nova Iguaçu

Em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, três pessoas de uma mesma família morreram e duas ficaram feridas em decorrência de um deslizamento de terra. A casa da família, que ficava localizada na Serra do Tinguá, foi totalmente destruída.

Os corpos do agricultor José Severino de Frias, de 48 anos, e de seus filhos Marilson José de Frias, 22, e Jeniffer da Silva, 15, foram encontrados pelos bombeiros embaixo dos escombros da casa. Já a esposa do agricultor, Ângela Maria da Silva, 40, e o filho Jônatas José da Silva, 19, ficaram feridos e foram encaminhados para o Hospital de Saracuruna.

A Defesa Civil de Nova Iguaçu isolou o entorno da casa da família atingida pelo deslizamento. Técnicos realizam vistorias em residências próximas para avaliar os riscos de novos desabamentos.

O que houve foi uma situação atípica. Nessa região, geralmente chove bastante por ter uma reserva florestal [Reserva Biológica de Tinguá]. No entanto, o volume desta vez foi acima do normal, declarou ao iG o coordenador da Defesa Civil, coronel Paulo Renato.

De acordo com o comandante, por causa do temporal, o rio Tinguá, que corta a reserva biológica, transbordou e invadiu diversas casas da rua Paraná. Cerca de 30 famílias estão desalojadas Estamos com todo o efetivo na região de Tinguá para dar suporte às pessoas prejudicadas pelas chuvas, informou o coordenador da Defesa Civil.

AE

Diversas ruas do município de Duque de Caxias estão debaixo d'água

Duque de Caxias

Em Duque de Caxias, também na Baixada Fluminense, cerca de 50 pessoas estão desalojadas. A Defesa Civil já decretou estado de alerta no município. Até o momento, foram registrados desde o final da noite de quarta-feira mais de 100 chamados de emergência. Duas casas desabaram, mas não há vítimas fatais ou feridos graves.

O bairro de Campos Elíseos foi o mais atingido pelas chuvas. Segundo a Defesa Civil, o bairro fica entre a Refinaria Duque de Caxias [Reduc], da Petrobrás, e a Baía de Guanabara. Como a maré estava alta, a água que transbordou do rio Iguaçu teve dificuldade para escoar. Diversas ruas e casas da região estão alagadas.

Os demais bairros afetados pelas chuvas são: Ana Clara, Parque Império, Marilândia, Cangulo, Jardim Primavera, Figueira, Vila Maria Helena, Pilar, Parque Muiza, Parque Fluminense, Cidade dos Meninos, Pantanal e São Bento.

Tanguá

Pelo menos 196 pessoas estão desalojadas no município de Tanguá, na Região das Baixadas Litorâneas do Estado do Rio. Não há registro de desabrigados, mortos ou feridos.

De acordo com a Defesa Civil, os rios Caciribu, Duque e Ipitangas transbordaram e alagaram várias ruas. Os bairros mais afetados são Bandeirantes 1, Bandeirantes 2, Centro, Pinhão, Duques, Ampliação, Vila Cortês e Minérios.

Várias famílias perderam todos os seus pertences e alguns imóveis foram interditados. A chuva também comprometeu o abastecimento de água na cidade. Diversos poços foram afetados deixando a água imprópria para consumo. 

Assista ao vídeo sobre as chuvas no Rio:

Leia mais sobre: chuvas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG