Cabo é preso por comandar grupo de extermínio em MG

PM é acusado de assassinar 21 pessoas por dívidas ou por pertencerem a bandos rivais

Agência Estado |

Um cabo da Polícia Militar de Minas Gerais, suspeito de comandar um grupo de extermínio na região metropolitana de Belo Horizonte, foi preso nesta terça-feira por policiais civis no município de São José da Lapa (MG).

De acordo com as investigações, Rodnei Balbino Leonardi, conhecido como "Robocop", estaria envolvido, desde 2004, com a morte de 21 pessoas na cidade e no município de Vespasiano. As vítimas teriam sido assassinadas por causa de dívidas ou por pertencerem a bandos rivais.

Ele estava afastado da PM até o fim das apurações e foi localizado nesta manhã em uma clínica da cidade. A mãe do suspeito, Hilda Leonardi, também foi presa. Ela foi abordada em casa, no bairro Dom Pedro I, onde os policiais encontraram armas de fogo, munição, cartucheiras, rádios comunicadores e R$ 7 mil.

Os dois foram acusados de ameaçar testemunhas e atrapalhar as investigações da Polícia Civil. Por isso, tiveram prisão preventiva expedida pela Justiça sob a acusação. Um irmão de Rodnei já cumpre pena por tráfico de drogas.

    Leia tudo sobre: Assassinatogrupo de extermínio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG