A equipe de buscas ao avião C-98 Caravan da Força Aérea Brasileira (FAB) desaparecido na Amazônia com 11 pessoas a bordo prosseguiu seu trabalho durante a madrugada e a manhã de hoje, mas não avistou sinais da aeronave, apesar das boas condições do tempo. De acordo com comunicado do Comando da Aeronáutica, eram boas as condições meteorológicas no horário do desaparecimento da aeronave, ontem de manhã, e que essas condições se mantêm neste momento.

O avião desapareceu durante um voo entre as cidades de Cruzeiro do Sul (AC) e Tabatinga (AM). A Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou o nome dos militares da tripulação: 1º Tenente Carlos Wagner Ottone Veiga, 2º Tenente José Ananias da Silva Pereira, Suboficial Marcelo dos Santos Dias e 1º Sargento Edmar Simões Lourenço.

Também em nota, a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), órgão vinculado ao Ministério da Saúde, divulgou a relação dos nomes dos sete profissionais de saúde que prestavam serviço à instituição e que estavam na aeronave. Os passageiros são os técnicos João de Abreu Filho, Diana Rodrigues Soares, Marcelo Nápoles de Melo, Maria das Dores Silva Carvalho, Maria das Graças Rodrigues Nobre e Marina de Almeida Lima e a enfermeira Jositéia Vanessa de Almeida.

De acordo com a Funasa, os colaboradores do órgão foram designados para realizar ações de imunização em cerca de 3,7 mil indígenas de aproximadamente 40 aldeias no Vale do Javari, no Amazonas. Os familiares dos profissionais desaparecidos, que residem no município de Atalaia do Norte (AM), já estão recebendo assistência de funcionários da prefeitura local.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.