Busca por sobreviventes de deslizamento segue intensa durante madrugada em Niterói

O trabalho para o resgate de moradores atingidos pelo deslizamento no Morro do Bumba, em Niterói, por volta das 21h desta quarta-feira, ainda era intenso durante a madrugada do dia seguinte. O acidente provocou ao menos quatro mortes ¿ o que elevou o número de óbitos em Niterói para 83.

iG Rio de Janeiro |


Arte iG


Dos escombros foram retirados pelo menos 20 feridos até a 1h30, de acordo com o Corpo de Bombeiros. Por volta da 0h30, duas mulheres foram retiradas dos escombros, aparentemente desfalecidas, e encaminhadas para o hospital. 

AE
Trabalhos de resgate avançam durante a madrugada no morro do Bumba

Desconsolado, Antonio Silva de Carvalho, tio das vítimas ¿ que eram primas e tinham 46 e 48 anos ¿ acompanhava o resgate, mas encontrava dificuldades para acessar as áreas onde se concentram os trabalhos. Chorando, ele viu as sobrinhas entrarem nas ambulâncias, por onde seriam levadas ao hospital Azevedo Lima, em Niterói. "O mais difícil é ficar aqui e não saber se elas estão vivas ou mortas", repetia ele, a todo instante.

Já na madrugada, estavam posicionados no local 11 carros dos bombeiros, 9 do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e oito ambulâncias. Cerca de 150 bombeiros trabalham no local.

Os trabalhos, no entanto, eram dificultados em razão da chuva que ainda castigava o local e da falta de luz em alguns pontos ¿ a iluminação geral vinha da rua, que sofria cortes recorrentes de energia.

As ruas, na região, eram intransitáveis num radio de dois quilômetros do local do deslizamento e policiais militares tentavam isolar o local para evitar tumultos.


Com informações da Agência Estado.


Leia também:

Dramas e relatos

    Leia tudo sobre: chuvas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG