Busca por acusada de matar empresário irá além do RJ

O delegado que investiga o assassinato do empresário Renato Biasotto Mano Júnior afirmou que a esposa da vítima e autora confessa do crime, Alessandra Ramalho DÁvila está sendo procurada em outros Estados, pois há indícios da fuga dela do Rio de Janeiro. O titular da 16ª Delegacia de Polícia da Barra da Tijuca, Carlos Augusto Nogueira Pinto, desqualificou a tese de legítima defesa apresentada pelo advogado Mário Oliveira, e elevou a qualificação dela no inquérito.

Agência Estado |

Antes acusada de homicídio simples, ela agora responderá por homicídio qualificado. O policial alegou que o motivo do assassinato - uma discussão por ciúmes - foi fútil.

O crime ocorreu em um condomínio de luxo da Barra da Tijuca, após uma reunião com mais um casal. A defesa da esposa alega que ela deu duas facadas no marido para defender o filho deles de uma agressão, pois o engenheiro estaria bêbado e já teria aplicado uma gravata nela após uma discussão por ciúmes.

O advogado de Alessandra reforçou que a acusada se apresentará apenas após a revogação da prisão temporária. Para pedir a prisão, a polícia alegou que ela também possui nacionalidade norte-americana e poderia sair do País. O advogado já entrou com o pedido de revogação, que foi encaminhado pela Justiça ao Ministério Público do Rio de Janeiro para análise.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG