Buarque lê manifesto pelo afastamento de Sarney

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) leu no começo da noite no plenário um manifesto contra a permanência do senador José Sarney (PMDB-AP) na presidência do Senado.

Redação com Agência Estado |

A nota ressalta que "para recuperar a dignidade do Senado, é preciso a apuração com credibilidade de todas as denúncias contra a administração da Casa" e teve a assinatura dos líderes do PSDB, PDT, DEM, PSOL e ainda pelos senadores Tião Viana (PT-AC), Flávio Arns (PT-PR), Augusto Botelho (PT-RR), Pedro Simon (PMDB-RS), Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) e Renato Casagrande (PSB-ES).

Ao terminar a leitura do texto, Cristovam concluiu dizendo que a "paz" não chegará ao Senado porque Sarney é ajudado por pessoas "que não querem a paz, querem massacrar, destruir, e eles não pensam na história, eles pensam apenas na política".

José Sarney respondeu com ironia: "Muito obrigado a Vossa Excelência pela sua isenção e pelo zelo que tem com a minha biografia". José Sarney deixou o plenário logo depois e se dirigiu ao gabinete da presidência.

Leia mais sobre crise no Senado

    Leia tudo sobre: cristovam buarquepdtpedro simonpsolptsarneysenado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG