A inquietação de Van Gogh pode atormentar um jovem do século 21? A peça Um Certo Van Gogh, que estréia hoje, em São Paulo, e seu protagonista e produtor, Bruno Gagliasso, acham que sim. O enredo mistura ficção e a biografia do pintor Vincent Van Gogh para defender a tese.

O espetáculo tem assinatura de Daniela Pereira de Carvalho e argumento do galã da Globo. É a primeira vez que cumpre temporada após passar por várias cidades.

“Todo mundo tem angústias. Foi um dos motivos que me levou a me aproximar de Van Gogh. A gente se sente julgado, (questiona) por que tenho que fazer isso se não quero fazer? É por que a sociedade quer?”, argumenta Gagliasso. “O texto não existia. Só existia a minha idéia de fazer uma peça assim. Ela surgiu da minha paixão por Van Gogh. Me apaixonei quando comecei a ler a vida dele. Por que não fazer uma peça com isso?”

A produção tenta mostrar a vida e a arte de um dos mestres da pintura pelo olhar de Timóteo (Bruno Gagliasso). Em dúvida sobre o futuro, o personagem passa a se identificar com a trajetória pessoal e profissional do artista. E começa a ter delírios com as coincidências que pontuam seus destinos, como o fato de não ser compreendido e de depender do dinheiro do irmão para se sustentar. A história do rapaz e do artista, então, dividem o palco. O galã interpreta Timóteo e Van Gogh.

Rosto conhecido na televisão, Bruno tem pouca experiência no teatro. “Comecei estudando teatro, mas fui convidado a fazer a primeira novela, Chiquititas, quando o curso estava acabando. Fiz algumas peças, mas considero essa a minha primeira profissional.” As informações são do Jornal da Tarde .

Um Certo Van Gogh . Teatro Folha (Av. Higienópolis, 618, piso 2, em São Paulo). Tel. (011) 3823-2323. Sexta, às 21h30; sáb., às 21h; dom., às 19h30. R$ 50. Classificação 12 anos. Estréia hoje. Até 31/8.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.