um caminho sem volta - Brasil - iG" /

Britto: televisionar julgamento é um caminho sem volta

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Carlos Ayres Britto, disse hoje que a transmissão ao vivo dos julgamentos do Supremo Tribunal Federal (STF) é um caminho sem volta. Ayres Britto deu a declaração ao ser indagado por jornalistas sobre o fato de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva estar incomodado com a veiculação dos julgamentos.

Agência Estado |

"Transmitir ao vivo os julgamentos é um avanço democrático e corresponde a uma viagem sem volta", disse Britto que, além de presidente do TSE, é ministro do Supremo.

Para Lula, os julgamentos do STF deveriam ser veiculados posteriormente, após uma edição. Ele acredita que a transmissão ao vivo coloca "um elemento a mais", porque os ministros fazem discursos inflamados, transformando em um "espetáculo". Os julgamentos ocorridos no plenário do STF são transmitidos ao vivo pela TV Justiça às quartas e quintas-feiras. A TV Justiça está no ar desde agosto de 2002.

No início, havia uma certa resistência de alguns ministros à novidade, mas hoje esse problema não existe mais. Não há a intenção de acabar com as transmissões ao vivo de julgamentos. A emissora está sediada no edifício-sede do Supremo, em Brasília. O sinal da TV Justiça pode ser captado por cabo, satélite e antena parabólica. Além de julgamentos, a TV veicula telejornais e programas com notícias sobre o Poder Judiciário.

Incomodado com os supostos ataques, Lula sugeriu ao presidente do STF, ministro Gilmar Mendes, que os julgamentos fossem editados e veiculados apenas os trechos considerados mais importantes. O presidente observa com freqüência que em nenhum outro País há esse tipo de transmissão de julgamento ao vivo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG