Brinquedo é coisa séria

Brinquedo é coisa séria Por Marília Almeida São Paulo, 01 (AE) - Com a proximidade do Dia da Criança, comemorado no dia 12 de outubro, uma dúvida muito comum entre os pais é como escolher o presente certo para os filhos, principalmente quando se trata de brinquedos. Em primeiro lugar, o produto deve estar de acordo com a idade da criança.

Agência Estado |

"Existem brinquedos que desenvolvem a atividade motora, outros, a visão. Além de verificar a faixa etária, geralmente indicada na embalagem, busque quais sentidos desenvolvem na criança", explica a pedagoga Maria Angela Carneiro, coordenadora do Núcleo de Pesquisas do Brincar da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Quem for às compras também precisa estar atento à segurança e qualidade, que podem ser verificadas se o produto tem o selo do Inmetro na embalagem. Se na caixa houver um selo que mostra o rosto de um bebê com uma faixa vermelha, significa que não é indicado a crianças menores de três anos. Esse produto não pode ter peças de tamanho inferior ao de uma bola de pingue pongue, para evitar o risco de ser engolido, explica Maria Angela.

Evite brinquedos com líquidos, que possam ser ingeridos caso o material que o protege seja quebrado ou perfurado, bem como produtos com PVC ou que tenham superfície pintada. Esses materiais podem descolar e liberar substâncias tóxicas.

Boxe 1:
1 E 2 ANOS
Precisam explorar o espaço, portanto, gostam de caixas com objetos que podem tirar e guardar. Nessa idade, a criança precisa repetir ações. Brinquedos com cenários e diversos personagens também são indicados

3 E 4 ANOS
Gostam de criar histórias e de bonecos com acessórios

5 E 6 ANOS
Nessa idade, buscam
atividades com desafios, que pode ser tanto um jogo de montar como um conjunto para praticar esportes

7 E 8 ANOS
Elas precisam se movimentar intensamente e desenvolver o equilíbrio. Portanto, o brinquedo deve auxiliar sua coordenação motora: pode ser um carrinho com controle remoto, um conjunto de tinta para pintar objetos ou videogames

9 E 10 ANOS
Opte por jogos coletivos de cartas ou de estratégia

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG