Detesto grande parte da espécie humana - Brasil - iG" /

Brigitte Bardot: Detesto grande parte da espécie humana

ROMA ¿ A atriz francesa Brigitte Bardot confessou que detesta uma grande parte da espécie humana e que se sente muito mais próxima à natureza e aos animais que ao homem.

EFE |

Getty Images

Brigitte Bardot no início da década,
alimentando cães na Romênia

Em entrevista publicada pelo jornal italiano "La Repubblica", na qual a musa do cinema francês e conhecida ativista para a proteção dos animais rememora seus 75 anos, Bardot acrescentou que abraçou essa causa "para dar um sentido" à sua existência.

Além disso, afirmou que escolheu a solidão para se defender e manifestou: "Me preservo da humanidade que me envolve. Uma humanidade ruidosa e intrometida. Vivo rodeada de animais, árvores, flores. Tenho cavalos, burros, cabras, porcos, galinhas e, obviamente, cachorros e gatos. Nem sequer sei quantos tenho."

Perguntada sobre as lembranças de suas histórias de amor passadas, a atriz respondeu que "têm belas imagens e belas lembranças" e assinalou que a pessoa que mais amou em sua vida foi a seu avô.

Sobre sua decisão de abandonar a cena cinematográfica, Bardot afirmou que em 1973, aos 38 anos, não foi o cinema que "provocou uma chaga profunda" em seu coração, mas a vida, e que desde então optou por se dedicar "exclusivamente à proteção dos animais".

Manifestou, além disso, que a última vez que entrou em um cinema foi há cerca de 30 anos e declarou que estima os diretores com talento, embora veja " poucos" na cena atual.

Bardot afirmou, também, que a política é um tema que lhe "causa profundo desgosto" e apontou que após sua morte quer ser recordada por sua "batalha pelos direitos dos animais".

Leia mais sobre: Brigitte Bardot

    Leia tudo sobre: brigitte bardotcinema francêsfrança

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG