Bric e Ibas definiram em Brasília estratégia de atuação,diz Lula

BRASÍLIA (Reuters) - Os países que compõem o Bric e o Ibas aproveitaram as cúpulas realizadas na semana passada para definir estratégias de atuação em organismos internacionais, afirmou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta segunda-feira. De acordo com Lula, Índia, África do Sul, China e Rússia, além do Brasil, discutiram formas de atuação que serão postas em prática em junho, na próxima reunião do G20.

Reuters |

"Nós queremos discutir o FMI, queremos discutir o Banco Mundial, queremos discutir o financiamento, queremos discutir o crédito, queremos discutir os paraísos fiscais, sabe?", disse em seu pro programa semana de rádio, "Café com o Presidente".

A cooperação entre esses países e a diversificação do comércio voltaram a ser defendidas pelo presidente, que já tem viagem para a Rússia prevista para o próximo mês.

"Quanto mais parceiros você tiver, quanto mais você estiver espraiado pelo mundo afora, vendendo e comprando, menos dependência você tem e mais chance de você sair bem na crise como nós saímos, é uma coisa extraordinária. Portanto, eu acho que foi uma semana exitosa para o Brasil."

O país sediou na última quinta-feira a cúpula do Ibas, bloco formado por Índia, Brasil e África do Sul, e a de chefes de Estado do Bric --que tem além de Brasil, Rússia, Índia e China.

"Foi um acontecimento muito importante, eu tenho a convicção de que os frutos disso virão nos próximos meses e nos próximos anos, porque a política internacional é assim. Você planta e demora para você começar a colher."

O governo brasileiro tem defendido maior atuação dos países emergentes em organismos internacionais.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG