Brasília quer McCartney ou Madonna na festa de 50 anos

Apesar dos rumores de que Paul McCartney não virá mais para a festa de 50 anos de Brasília, que ocorre em 21 de abril de 2010, o ex-beatle ainda está em negociação com a cidade. Cotado como a principal atração do evento, Paul pediu um cachê de US$ 6 milhões (cerca de R$ 10,3 milhões) para sua participação.

Agência Estado |

Nada que dissuadisse o vice-governador Paulo Octávio, responsável pelo evento. "Estamos tentando reduzir o valor. Se der certo, ele vem."

Sites especializados na agenda de artistas, como o britânico SongKick (www.songkick.com), continuam a confirmar shows do músico em São Paulo e no Rio. A informação é de que Paul se apresenta no dia 16 de abril no Estádio do Maracanã, no Rio, e no dia 18 do mesmo mês no Morumbi. A assessoria do estádio paulistano não confirma o espetáculo.

Caso Paul McCartney não reduza o valor cobrado pelo show, os brasilienses esperam trazer Madonna, cuja vinda ao Brasil já está em especulação. O cachê da artista é menor com relação ao de Paul: em torno de R$ 8,5 milhões. "A Madonna foi sugerida. Agora, vamos entrar em contato para ver como está sua agenda. A Beyoncé também é uma possibilidade", diz o vice-governador. "Teremos um artista internacional. Nacionais, serão vários." O trio de baianas Daniela Mercury, Ivete Sangalo e Cláudia Leitte também pode subir no mesmo palco no evento de Brasília. Não há confirmação.

De certo mesmo, a festa da capital do País tem apenas a contratação da escola de samba Beija-Flor de Nilópolis, que desfilará na Esplanada dos Ministérios no dia 21 de abril. Paul McCartney, que já veio ao Brasil duas vezes, atualmente se prepara para uma série de sete shows na Europa. As apresentações da turnê Good Evening Europe terão início em 2 de dezembro, na Color Line Arena, em Hamburgo. As informações são do Jornal da Tarde.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG