Os brasileiros que enfrentam problemas para embarcar no aeroporto de Buenos Aires já receberam atendimento consular. A informação foi divulgada neste domingo pela assessoria do Ministério das Relações Exteriores.

De acordo com o MRE, o cônsul adjunto do Brasil em Buenos Aires, Alexandre Silveira, esteve no local e confirmou que os passageiros permanecem no saguão de embarque do aeroporto e que estão em boas condições, apesar do atraso dos vôos.

Desde sábado, pelo menos seis vôos da companhia aérea Aerolíneas Argentinas com destino a aeroportos brasileiros foram cancelados em Buenos Aires. De acordo com informações da Aeroportos Argentina 2000, empresa que administra os terminais no país, há vôos cancelados há mais de 30 horas. A assessoria confirmou que dois vôos, com cerca de 300 brasileiros a bordo, já decolaram hoje, um com destino a Bariloche e outro ao Rio de Janeiro. O cônsul reportou que os brasileiros que permanecem no aeroporto estão recebendo alimentação e têm acesso a banheiros.

De acordo com o ministério, as autoridades locais estão se esforçando para normalizar a situação. Apenas hoje, dois vôos para o Rio de Janeiro já foram cancelados e dois para São Paulo decolaram com atraso. Outros oito vôos da Aerolíneas com destino a aeroportos brasileiros - Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre - estão previstos para levantar vôo neste domingo. Ainda segundo informações do MRE, o Aeroporto de Buenos Aires permanece operando lentamente, mas os passageiros, ainda que com atrasos, têm conseguido embarcar. A assessoria esclareceu que, como não se trata de um problema entre governos, mas relativos a uma empresa, não há possibilidade de intervenção diplomática para resguardar os brasileiros que permanecem no local.

A orientação do Itamaraty é para que os passageiros procurem auxílio no Consulado do Brasil em Buenos Aires, pelo telefone de plantão: 15-41999668, para ligações feitas da Argentina, e 54-911-41999668, para chamadas a partir do Brasil. De acordo com a agência de notícias Télam, uma fonte da Aerolíneas Argentinas informou que os atrasos e cancelamentos de vôos - que também atingem outros destinos - se devem a problemas no terminal e à falta de equipes. A companhia aérea está em processo de reestatização.

Ainda segundo a agência, o gerente da companhia aérea, Julio Alak, confirmou que os atrasos foram provocados por overbooking e pela escassez de aviões, já que houve atraso no retorno das aeronaves ao Aeroporto de Buenos Aires e o período coincide com o fim da temporada do recesso de inverno na Argentina. "Temos 28 aviões operando quando deveriam haver 42 aeronaves, mas o mais grave é que quem gerenciava vendeu passagens como se a frota estivesse completa, com quase 50 aviões", disse Alak. As informações são do site da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.