Brasileiro morto nos EUA deve ser enterrado domingo

O corpo do professor Almir Olímpio Alves, de 43 anos, deve ser enterrado neste domingo no cemitério de Carpina, na zona da mata pernambucana, onde ele nasceu e onde morava com a família antes de viajar para Binghamton, no Estado de Nova York, para fazer pós-doutorado em Matemática. A previsão foi dada pela família e pelo reitor da Universidade de Pernambuco (UPE), Carlos Calado.

Agência Estado |

Almir foi uma das 13 vítimas do vietnamita Jiverly Woong, que invadiu a American Civic Association, em Binghamton, na última sexta-feira, armado, matando 13 pessoas, antes de cometer suicídio.

O professor ensinava na unidade da UPE no município de Nazaré da Mata. De acordo com Calado, o vice cônsul brasileiro no Estado de Nova York, Leonardo Fernandes, entrou em contato hoje com a reitoria e com a esposa de Almir, Márcia Pereira Lins Alves, para informar que o corpo deve chegar ao Recife na sexta-feira à noite ou no sábado. A confirmação dos voos e horários só devem ocorrer na sexta.

Assim que desembarcar, o corpo será levado para a reitoria da UPE, no Recife, onde haverá missa e homenagem ao professor. Antes de ser enterrado no cemitério de Carpina, o corpo será velado na Igreja Batista, frequentada pela mãe de Almir, Socorro Alves, naquele município. O traslado foi providenciado pela seguradora Medex, com a qual o professor fez seguro ao chegar nos Estados Unidos. O professor viajou em setembro para fazer o pós-doutorado, a convite da Universidade de Binghamton, e deveria retornar a Pernambuco em julho. Aproveitava as manhãs para aprimorar o inglês na American Civic Association.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG