Brasileiro é preso acusado de estupro em Los Angeles

O coreógrafo brasileiro Alex da Silva, de 41 anos, foi preso anteontem nos Estados Unidos sob suspeita de ter estuprado quatro estudantes de dança. Professor de salsa em estúdios de dança de Los Angeles, ele se tornou “coreógrafo celebridade” após participar do programa So You Think You Can Dance , da Fox.

Agência Estado |

A polícia o deteve quando ministrava uma aula em Hollywood. Foi fixada uma fiança US$ 3,8 milhões e o bailarino deve se apresentar à Corte americana amanhã.

Segundo o detetive John Eum, a polícia recebeu as queixas de estupro em 2003, 2004 e 2005, mas por motivo desconhecido as investigações não foram adiante. Em 28 de março deste ano, uma quarta mulher acusou o professor de convidá-la à sua casa e, “com subterfúgios”, convencê-la a entrar no seu quarto, onde teria cometido a violência sexual. Os detetives decidiram ouvir as três mulheres que prestaram queixas anteriormente e descobriram que as acusações eram semelhantes. Por isso, reabriram o caso.

“As quatro mulheres não se conhecem, mas as acusações são basicamente as mesmas”, informou o detetive. Eum destacou que uma dessas mulheres era menor de idade na época do suposto estupro. “Temos quase certeza de que há outras vítimas e esperamos que elas se apresentem.” Nascido no Rio, o professor foi vencedor do concurso World Salsa Champion em 2002 e 2005. Na TV, ele atuava como coreógrafo dos competidores nos ritmos mambo, salsa, tango e swing. Silva também teria treinado estrelas como Jennifer Lopez, Will Smith, P. Daddy, Salma Hayek e Jennifer Love Hewitt. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG