Brasil vê conversas entre UE e Mercosul caminharem em 2008

BRASÍLIA (Reuters) - Conversas há muito tempo paralisadas sobre um acordo de comércio entre a União Européia e o bloco Mercosul devem progredir no segundo semestre, disse o Ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, nesta quinta-feira. Em um cenário ou outro, poderemos avançar com a União Européia mais rápido no segundo semestre, disse Celso Amorim a jornalistas.

Reuters |

'Até a segunda metade do ano, estará claro se Rodada de negócios de Doha falhou ou quais serão os principais pontos de um acordo', afirmou Amorim.

Os diálogos entre a UE e o Mercosul, que se iniciaram em 1999, foram relegados a um segundo plano para as esgotadas negociações da chamada Rodada de Doha, que parece chegar a um estágio definitivo.

Autoridades da UE e do Mercosul se encontrariam em Bruxelas nesta semana para avaliar o estado das negociações.

O diálogo foi atrapalhado pelas mesmas razões que seguraram as negociações globais da Rodada de Doha --a retirada dos subsídios agrícolas europeus e maior acesso aos bens industriais europeus aos mercados sul-americanos.

Líderes industriais brasileiros pediram ao governo que não se fiasse exclusivamente na Rodada de Doha, mas que seguisse conversas bilaterais mais agressivamente.

(Reportagem de Raymond Colitt)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG